agosto 25, 2006

"O dia tinha sido triste. Um caso perdido logo pela manhã, as anginas da pequena (afinal talvez tivesse feito bem em não injectar soro), o painel habitual do consultório, e uma chuva miúda, fria, a repassar tudo. Por isso sabia bem agora estar ali assim, a olhar aquela rapariga de olhos claros, parida, com o rosto calmo e cansado de quem acabara de vencer a corrente de um grande rio."


in Um Dia Triste, Miguel Torga